Sanitização e Covid-19 (coronavírus)

Por Dedetizadora Vorax / 30 de março de 2020

Compartilhar esta página:

Covid-19 e Sanitização de Ambientes

Você já deve ter ouvido falar em sanitização de ambientes e, no atual momento, nada melhor do que esclarecer como a sanitização pode ser importante, dessa forma, vale saber, sanitização e Covid-19: definições, tratamento, eficácia, aplicações e resistência aos sanitizantes.

Definição de Sanitização de Ambientes

Sanitização de ambientes é um processo de higienização que utiliza tecnologia desenvolvida para a proteção de sua saúde, proporcionando mais qualidade de vida, leveza e bem-estar. Não gera resíduos, não tem cheiro, não mancha superfícies e não causa qualquer tipo de alergia.

O trabalho de sanitização traz ações eficazes no combate à esses inimigos da saúde, tornando o ambiente e as superfícies livres destas ameaças invisíveis do nosso cotidiano.

Proporciona eliminação de agentes causadores de infecções, alergias, patógenos que causam bronquite, asma, rinite, tuberculose, dentre outros desconfortos, provenientes desses agentes oportunos patogênicos.

Como é feito o tratamento Sanitização e Covid-19

No processo de sanitização é realizado a aplicação de detergentes desinfetantes de última geração, que apresentam propriedades biocidas, sendo altamente efetivo no combate aos diversos tipos de bactérias, Micobactérias, fungos (bolores/leveduras/mofo) e muitos vírus.

Aplicação de Sanitização para o Covid-19 (Coronavírus)

O produto é aplicado por técnico especializado através de um equipamento elétrico, cujo líquido é fracionado e nebulizado direcionalmente em micropartículas no ambiente, formando uma névoa fina que se mantém em suspensão no ar, aderindo às superfícies, eliminando e impedindo a proliferação dos microorganismos.

Sanitização e Covid-19

Mas e a Sanitização e Covid-19: contra o atual Covid-19, a ação é eficaz na eliminação no ambiente tratado, previamente limpos e higienizados, e precisa ser complementada com a limpeza e desinfecção, utilizando produtos indicados (ex. álcool 70% e hipoclorito de sódio), nas áreas de manuseio constante, como interruptores, maçanetas e puxadores de armários e eletrodomésticos e demais superfícies. Ressaltamos que a ação sanitizante só ocorrerá e surtirá resultado no momento da aplicação. Como a ação da sanitização se dá pela eliminação de agentes nocivos à saúde aderidos nas superfícies de contato e não via meio aéreo, se houver trânsito de pessoas infectadas no local, um simples ato de espirrar e/ou tossir já pode provocar a nova contaminação do ambiente.

Imagem de microscópico mostra o novo coronavírus, responsável pela doença chamada Covid-19 — Foto: NIAID-RML/AP

Imagem de microscópico mostra o novo coronavírus, responsável pela doença chamada Covid-19 — Foto: NIAID-RML/AP

Eficácia da Sanitização

Para atingir o nível requerido de sanitização, o produto químico em questão deve ser aplicado há uma certa concentração durante um período de tempo especificado.

A eficácia de um produto químico utilizado para sanitização baseia-se na sua capacidade para reduzir o nível de contaminação. O padrão de sanitização para a redução da contaminação de superfícies de contato com alimentos é geralmente aceito como 99,999% (uma redução de 5 log) alcançado em 30 segundos (Teste Oficial de Detergente Sanitizer da AOAC). O padrão de sanitização para superfícies que não encontram em contato com alimento é aceito como uma redução de 99,9% (3 logs) em 30 segundos.

Leia também: Quando realizar o controle de pragas e limpeza de caixas d’água?

O processo de higienização depende da preparação das superfícies em questão. A maioria dos desinfetantes deve ser aplicada em superfícies livres de matéria orgânica e resíduos de limpeza. A ordem de eventos geralmente recomendada é enxaguar, lavar, enxaguar e sanitizar. O detergente utilizado na etapa de limpeza precisa ser apropriado para o tipo de resíduo. Por exemplo, os detergentes alcalinos removem com maior eficiência os resíduos à base de gordura e proteínas, enquanto que os resíduos à base de minerais necessitam de detergentes ácidos.

Felizmente, os agentes de limpeza modernos são misturas de componentes químicos que podem tratar vários cenários de limpeza.

Compostos de Quaternário de Amônia (QACs)

O processo de sanitização de ambientes realizado pela VORAX – Saúde Ambiental é feito através de quaternário de amônia quaternária de última geração.

São compostos químicos bastante complexos nos quais o azoto está ligado a quatro grupos orgânicos. Os cátions positivamente carregados nos compostos ligam-se aos fosfolipídeos ácidos na parede celular microbiana.

Esta ação bloqueia a absorção de nutrientes para a célula microbiana e impede a descarga de resíduos.

Em geral, os QACs são eficazes contra uma vasta gama de microrganismos, embora a fase de esporos não seja afetada. Em concentrações mais baixas, as bactérias Gram-positivas são mais sensíveis aos QAC do que as bactérias Gram-negativas.

Os QAC também podem funcionar como detergentes quando presentes em alta concentração porque os compostos possuem grupos químicos tanto hidrofílicos como lipofílicos.

QACs são geralmente inodoros, não mancham, não são corrosivos e relativamente não tóxicos aos usuários. Eles funcionam bem em uma ampla faixa de temperatura e uma ampla faixa de pH, embora a atividade seja maior em temperaturas mais quentes e em situações alcalinas.

Coronavírus: imagem mostra vírus (pontos amarelos) atacando células humanas (Flickr/Instituto Nacional de Alergia e Doenças Infecciosas dos Estados Unidos/Divulgação)

Coronavírus: imagem mostra vírus (pontos amarelos) atacando células humanas (Flickr/Instituto Nacional de Alergia e Doenças Infecciosas dos Estados Unidos/Divulgação)

Onde pode ser aplicado

O processo de sanitização de ambientes pode ser aplicado em qualquer ambiente fechado, tais como: Clinicas, consultórios, escolas, empresas, escritórios, hotéis, berçários, teatros, residências, hospitais, indústrias, veículos, cinemas, academias, bancos, aviões, supermercados, ônibus e veículos.

Resistência aos Sanitizantes

Sempre que um produto químico é usado para produzir a mortalidade microbiana, existe a possibilidade de promover a resistência. Isso ocorre porque nem todos os microrganismos são mortos.

Uma redução de 5 log (99,999%) ainda significa que de 1.000.000 de microrganismos presentes, 10 sobreviveram, embora o processo tenha reduzido a população para o que pode ser denominado um nível seguro. O sanitizante poderia não ter tido contato com estes 10 organismos ou eles poderiam ser imunes. Se estes 10 microrganismos são de fato imunes, ao longo do tempo eles vão proliferar, e a concentração sanitizante usual ou produto químico não produzirá mai mortalidade aceitável. Neste momento, devem ser tomadas medidas para desinfectar as superfícies em questão. Em seguida, é necessário avaliar quais microrganismos estão presentes para que o desinfetante adequado com a concentração adequada e o tempo adequado sejam mantidos.

Leia também: Coronavírus: como cuidar das finanças da empresa

Às vezes, pensa-se que está ocorrendo resistência bacteriana quando na verdade os microrganismos estão evitando o contato com o produto químico sanitizante porque há presença de biofilme.

Biofilmes são polissacarídeos que conseguem se depositar em quase qualquer superfície. Bactérias como Escherichia coli, Salmonella spp., Listeria spp., Campylobacter spp. e várias outras podem produzir biofilmes. Ao longo do tempo, o filme se torna mais complexo e pode conter diferentes espécies de bactérias, produzindo uma fonte constante de contaminação.

Fontes:

www.pragaseeventos.com.br/saude-ambiental/seguranca-alimentar/sanitizacao-e-desinfeccao-diferencas-beneficios-cuidados-e-os-principais-quimicos/
www.g1.globo.com/bemestar/coronavirus/noticia/2020/02/27/o-que-e-o-coronavirus.ghtml
www.exame.abril.com.br/ciencia/imagens-mostram-coronavirus-atacando-celulas-humanas/

Publicado em / Tópico(s): , ,

Posts relacionados

Origem da palavra Dedetização

A origem do termo Dedetização

Você sabe como surgiu o termo dedetização? Saiba agora a origem do termo Dedetização, seu significado…

Leia mais
Coronavírus e as Finanças da sua empresa

Coronavírus: como cuidar das finanças da empresa

Os impactos da pandemia do novo coronavírus já estão sendo sentidos pelas empresas brasileiras. Um dos…

Leia mais

Quando realizar o controle de pragas e limpeza de caixas d’água?

Você sabe quando quando realizar o controle de pragas e limpeza de caixas d’água? Saiba a…

Leia mais